Curso de Formação Pedagógica

Curso de Formação Pedagógica

  1. Objetivos:

  • Proporcionar formação didático-pedagógica aos participantes
  • Aprofundar os conhecimentos acerca dos componentes didáticos pedagógicos da prática docente
  • Promover a atualização didático-pedagógica
  • Contribuir para o desenvolvimento profissional dos participantes.
  1. Justificativa:

      Entende-se a relevância de refletir sobre as práticas pedagógicas no espaço universitário, primeiramente porque quando se fala em formação pedagógica se tem como consenso relacionar esta necessidade somente à educação básica.

          Tal fato deve-se a concepção de docência muito presente ainda no Ensino Superior.  Esta concepção, emerge a partir da própria legislação vigente (LDB9.394/96, art. 66) que exige que para o magistério superior somente curso de mestrado e doutorado. O que confere aos profissionais, na maioria das vezes, somente o conhecimento da área específica.

      Pimenta e Anastasiou (2002) em sua pesquisa sobre os cursos de pós-graduação já haviam diagnosticado que a formação oferecida dista de uma formação pedagógica pautando-se mais em pesquisa

      É importante demarcar que a UNIPAMPA defende a docência como profissão (Nóvoa, 1995, 1995 (a); Pimenta e Ananstasiou, 2002; Pimenta e Almeida, 2009) que exige conhecimentos próprios, pois o “Ensino é uma atividade que requer conhecimentos específicos, consolidados por meio de formação voltada para este fim, bem como atualização constante das abordagens dos conteúdos e das novas maneiras didáticas de ensiná-los” (Pimenta e Almeida, 2009, p. 22).

      Além disso, a relevância de refletir sobre as práticas pedagógicas no espaço universitário atual deve-se aos novos contextos sociais, os quais atingem a educação.

        Perrenoud (1999) chama ajudar a pensar este novo contexto para educação quando afirma: “Chegamos ao ponto em que temos que educar as pessoas naquilo que ninguém sabia ontem, e prepará-las para aquilo que ninguém sabe ainda o que é, mas que alguns terão que saber amanhã.”

         Masetto (2009) acerca destas modificações sociais, alerta:

     Trabalhar com o conhecimento em nossa sociedade no ensino superior exige outras práticas docentes: pesquisar as novas informações, desenvolver criticidade frente à imensa quantidade de informações, comparar e analisar as informações procurando elaborar seu pensamento próprio, sua colaboração científica, sua posição de intelectual, apresentá-la a seus alunos juntamente com outros autores. Exige dominar e usar as tecnologias de informação e comunicação como novos caminhos e recursos de pesquisa, nova forma de estruturar e comunicar o pensamento (p.6).

    Por fim entendemos que todos que exercem sua profissão dentro da universidade, sejam técnicos ou docentes, necessitam desta formação, já que a universidade é um lócus de desenvolvimento humano e, tudo o que acontece nela seja ensino, pesquisa e extensão, contribui para a formação dos que nela estão. Tal afirmação incide sobre o processo de aprendizagem. A compreensão do conceito deste processo altera significativamente a postura e as práticas pedagógicas dos que exercem sua profissão num espaço que é próprio de aprendizagem.

  1. Público-alvo:

        Docentes e técnicos administrativos em educação da UNIPAMPA

       4.  Vagas: 

       50 vagas por Campus

       5. Cronograma:

Calendário Formação Pedagógica

DEZEMBRO

9

10

11

BG

BG

BG

FEVEREIRO

18

19

20

24

25

26

URU

URU

URU

IT

IT

IT

MAIO

20

21

22

26

27

28

JAG

JAG

JAG

SL

SL

SL

JULHO

15

16

17

22

23

24

SG

SG

SG

AGOSTO

6

7

8

11

12

13

27

28

29

ALE

ALE

ALE

SB

SB

SB

DP

DP DP

 

6. Carga horária:

24 h

7. Ministrante:

Profª Léa Das Graças Camargos Anastasiou

      8.  Textos para leitura:

O ensino física

O ensino de física II

Avaliação, ensino e aprendizagem

Habilidades matemáticas

indicações Ensino de Fisica

Educação para o trabalho

Metodologia Dialética

A instabilidade de trabalho para os jovens

Pesquisa para o ensino de física

Verbos indicativos de ações mentais

Ensino de química

Subsidios construções ou alterações curriculares

Habilidades sociais e análise do comportamento

Tabela dos componentes curriculares por semestre

Conceitos chaves para construção de programas de aprendizagem

Ficha de análise do componente curricular

V de Gowin conceito, lei, principio

A Mente humana Damasceno

FICHA DE ANALISE DE AULA UNIVERSITÁRIA

FICHA DE ANÁLISE DAS ATIVIDADES DE AULA EM RELAÇÃO ÀS OPERAÇÕES MENTAIS E AO PERFIL DO PROJETO DE CURSO