Organização do 1° Encontro de Práticas Administrativas

No dia 08 de março de 2018, nas dependências da Universidade Federal de Santa Maria, aconteceu o encontro do Grupo de Trabalho responsável pela organização do 1º Encontro de Práticas Administrativas das IFES públicas do RS. Recepcionado pelo pró-reitor da PROPLAN UFSM, Frank Casado, e coordenado pelo pró-reitor da PROPLAN Unipampa, Luís Hamilton Tarragô Pereira Jr., o grupo determinou os temas a serem debatidos no evento e fez a indicação do nome para a palestra sobre Governança e Gestão de riscos.
Participaram deste momento pró-reitores de Administração e Planejamento, além de servidores que atuam nas áreas, representando a Unipampa, a UFSM, a UFCSPA, a UFRGS, a FURG, o IFSul e o IFFar.
O evento deverá ter periodicidade regular e objetiva a criação de uma rede compartilhada de gestão entre as IFES, a fim de que  se encontre a eficiência na utilização de recursos por meio da integração estratégica.
Foto divulgação / Unipampa

UNIPAMPA recebe doações do TRT-9

O patrimônio da Unipampa é adquirido de várias formas, entre verbas governamentais, verbas de projeto, de pesquisa, e ultimamente através de doações. São utilidades de todo o tipo que vem atender de alguma forma as necessidades de Ensino, Pesquisa e Extensão da instituição. A Universidade já recebeu veículos de transporte de pessoas, de carga, mistos, contêineres, móveis e equipamentos de TI e outros itens de acordo com a disponibilidade dos doadores. Já foi inclusive beneficiada pelo legado da olimpíada Rio 2016 através de eletrodomésticos e roupas de cama.
São parceiros nesses processos como doadores a Receita federal, o TRT-9, e os Correios como transportadores. A dificuldade orçamentária do governo federal faz com que se pense as doações como uma séria alternativa de gestão para viabilizar planos institucionais e operacionais. Abaixo, o link  com a discriminação dos bens recebidos pelo TRT-9.

Itens recebidos pelo TRT-9

UNIPAMPA presente na 10ª Assembleia do CODEPAMPA

Com a finalidade de apresentar propostas e sugestões, e também ouvir sobre os problemas enfrentados pelos municípios que compõem a região do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Pampa, a universidade foi representada por dois membros na assembleia realizada no dia 6 de outubro de 2017.  A primeira manifestação se deu por conta do tema: Edital nº 01/2017 do Fundo Nacional do Meio ambiente, sendo exposto brevemente o assunto e captando o interesse dos municípios, tendo dois deles se manifestado que já estão encaminhando projetos e se disponibilizando a se reunir para fazê-lo conjuntamente, com a presença da Unipampa como apoio técnico. Essa iniciativa se deu por motivação do Diretor do Campus Dom Pedrito, Professor Dr. Thiago Antônio Beuron e acolhida pela mesa diretora do Codepampa. A exposição foi do colega Adm. Luís Fogaça, da Proplan, que participará das reuniões do GT para encaminhamento dos projetos. A seguir, o Diretor do Campus Uruguaiana Prof. Dr. Marcus Vinicius Morini Querol apresentou projeto de incentivo à piscicultura na região do Pampa, tendo marcado sua exposição pelo entusiasmo e força dos seus argumentos, sendo aplaudido por todos os presentes. A Unipampa mostrou mais uma vez a sua disposição de estar junto aos seus parceiros municípios, abrindo possibilidades de futuras ações conjuntas para o benefício das comunidades atendidas. O evento ocorreu na Câmara Municipal de Manoel Viana e ensejou a necessidade de novos encontros para o detalhamento dos pleitos e finalização dos projetos apresentados.

Foto: Dudu Colombo
Foto: Dudu Colombo
Foto: Dudu Colombo
Foto: Dudu Colombo

Unipampa convida alunos, professores e TAEs para participarem da autoavaliação institucional

Por Emanuelle Tronco Bueno

“Avalie a Unipampa”. Essa é a frase da campanha da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) que convida alunos, professores e Técnicos Administrativos em Educação (TAEs) para responderem o questionário de autoavaliação institucional. Este ano, o processo avaliativo da Comissão Própria de Avaliação (CPA) ocorre de 13 a 17 de novembro. A edição de 2017 irá manter a análise a partir de cinco eixos: Planejamento e Avaliação Institucional; Desenvolvimento Institucional; Políticas Acadêmicas; Políticas de Gestão; e, Infraestrutura Física.

O processo avaliativo será feito através do envio de um link individual para o e-mail de cada membro da comunidade acadêmica. Nesta avaliação, o aluno que completar integralmente as respostas do questionário receberá um certificado com uma hora de atividade complementar de graduação, classificada no grupo gestão.

Segundo a Comissão, “a participação de todos embasa as ações e políticas da universidade”. Por isso, após o período de análise, serão elaborados e divulgados relatórios com os dados coletados, os quais também podem servir à Unipampa como instrumentos para o seu desenvolvimento.

 

UNIPAMPA responde a questionamentos sobre o déficit orçamentário para notícia do Jornal do Comércio

1. Qual o déficit previsto para 2017? Esse valor representa quanto por cento do total orçado?

Se o Ministério da Educação confirmar aquilo que vem informando, o corte orçamentário previsto para este exercício no orçamento da Universidade Federal do Pampa será de R$ 13.193.784,80, o que corresponde a 21,84% da matriz orçamentária de Custeio e Capital da instituição. Entretanto, a Gestão Superior da Unipampa tem dialogado constantemente com o Ministério da Educação para que este cenário não se efetive.

2. Ocorrem cortes na estrutura da UNIPAMPA? Em quais áreas?

Desde o início do ano, a Instituição vem enfrentando dificuldades com os regulares contingenciamentos, bloqueios de recursos e falta de liberação de limites que se referem a recursos obtidos por meio da melhora das receitas próprias ou obtidos via captação de convênios. Estamos, diariamente, tentando com o Ministério da Educação viabilizar descontingenciamentos para que a Universidade realize e mantenha seus serviços à comunidade acadêmica. Em função desses contingenciamentos, que ocorrem desde 2014, muitas áreas são afetadas pela falta de liberação de recursos contidos e institucionalizados via Lei Orçamentária Anual, que é aprovada pelo Congresso e sancionada pelo Presidente da República. Áreas como assistência estudantil, aulas práticas e de campo, compras de insumos laboratoriais, conclusão de obras, atividades de pesquisa e extensão são desde 2014 afetadas, importando em prejuízos imensuráveis ao desenvolvimento acadêmico.

3. Quais as medidas adotadas pela universidade para contornar a crise?

Uma primeira ação que estamos realizando, desde o ano de 2016, é debater com Ministério da Educação e sensibilizá-lo sobre a situação das novas Universidades, grupo em que está inserida a UNIPAMPA, que devem receber um olhar diferenciado (não privilegiado, mas diferenciado) uma vez que, ao realizar os contingenciamentos em um percentual igualitário para todas as instituições, se configura uma injustiça à UNIPAMPA. Nossa instituição é bastante jovem, encontra-se ainda em fase de expansão, com cursos recém implantados, como a Medicina e o Direito, e muitas obras essenciais paradas por falta de recursos, por isso esse entendimento. Um exemplo disso são os postos de terceirizados que possuímos para atividades operacionais e que as universidades mais antigas possuem no seu quadro efetivo de servidores. Uma segunda ação é aperfeiçoar a gestão e o funcionamento de nossos contratos. À medida que estamos, a cada ano, entregando estruturas físicas à comunidade acadêmica, como salas de aulas, laboratórios e outras, tem-se a necessidade de mais postos de terceirizados para realizar a manutenção dos prédios. Outras ações: construção de projetos sustentáveis visando à economicidade, reuniões de gestão via videoconferência, uma vez que a universidade possui 10 unidades acadêmicas em diferentes cidades; em construção: campanhas de uso racional de insumos; compras compartilhadas e sustentáveis.

4. Qual o déficit acumulado desde 2015?

Desde o ano de 2014, a Universidade vem sofrendo com cortes orçamentários e se, neste exercício, se confirmar o percentual informado de corte, teremos acumulado somente em cortes o valor de R$ 40.000.000,00. Importante que a instituição UNIPAMPA continua crescendo e deveria receber o aumento no repasse de recursos.

Notícia do Jornal do Comércio

 

FORPLAD elabora documentos e os encaminha ao Pleno da ANDIFES

A UNIPAMPA, por meio do Pró-Reitor de Planejamento e Infraestrutura, Luís Hamilton Tarragô Pereira Júnior, participou do Fórum dos Pró-Reitores de Planejamento e de Administração das Universidades Federais (FORPLAD), entre os dias 23 e 25/08, que aconteceu na cidade de Palmas no Estado de Tocantins, onde foram realizados debates acerca do atual momento que vivenciam as IFES.

As dificuldades na manutenção dos serviços prestados pelas IFES e na realização investimentos necessários à produção de um ensino de qualidade foram abordados pelo FORPLAD, ao longo dos três dias.Dos debates realizados, foi produzido um documento que clarifica a realidade e a preocupação com o futuro das IFES.

O documento produzido foi enviado ao Pleno da ANDIFES, que emitiu uma nota ratificando a situação dramática que se avizinha com a manutenção dos atuais contingenciamentos e dos baixos valores destinados pelo governo federal à manutenção das IFES, no PLOA 2018.Esse documento foi entregue ao Ministério da Educação, requerendo imediatas providências, visando a garantia da qualidade do ensino público.

Abaixo, destacamos os documentos produzidos pelo FORPLAD e entregues ao Pleno da ANDIFES para deliberações e encaminhamentos:

Oficio 074_2017 – Encaminhamento Palmas – ANDIFES

Documento – Situação Orçamentária das IFES 2017-2018

Equipe participa de inauguração de usina fotovoltaica no IFSul

Foi inaugurada dia 23 de agosto, no IFSul Câmpus Bagé, a Usina Fotovoltaica e a Estação de Tratamento de Efluentes. A solenidade da comunidade acadêmica do IFSul, contou com a participação de autoridades locais, que elogiaram a iniciativa. A UNIPAMPA se fez representar através de membros da Comissão Energipampa, Eng. El. Tiago Fouchy e do Administrador Luís Fogaça, representando o Vice Reitor Prof. Maurício Aires. Os unipampeanos ficaram impressionados com a agilidade no processo daquela empreitada, que usou a lei da copa para tornar o processo mais simplificado. Assim, o contrato foi por preço global, como foi feito em outros estabelecimentos congêneres no Brasil. A Energipampa vem debatendo essa temática pois pretende propor a instalação de Usinas que tornem nossa instituição auto suficiente em energia elétrica no decorrer de alguns anos. As fotos ilustram momentos do evento.

 

Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN
Foto: Fabrício Marcon/PROPLAN

 

PROPLAN promove reunião para tratar do PDI

A Pró-Reitoria de Planejamento e Infraestrutura (PROPLAN) promoveu, nos dias 31 de julho e 1º de agosto, reunião para tratar do Plano de Desenvolvimento Institucional vigente. Estiveram presentes Reitor, Vice-Reitor, Pró-Reitorias, Chefia de Gabinete, Diretorias da DTIC, DAEINTER, DEAD e membros da Comissão Permanente de Avaliação (CPA).

A reunião teve como objetivo identificar, a partir dos resultados da avaliação que é realizada pela CPA, os principais itens avaliados positiva e negativamente tendo por base o planejamento estratégico da Universidade vigente (PDI 2014-2018).

Na reunião, discutiram-se os principais resultados da Avaliação Institucional desde 2013 até 2016, permitindo que os Gestores refletissem sobre cenários atuais e futuros para a Universidade a partir de suas áreas.

De acordo com a Divisão de Planejamento Estratégico, a reunião permitiu discutir temas presentes no PDI e na avaliação fazendo ligações entre “onde estamos” e “quais temas ainda precisam de atenção”, permitindo levantar situações ainda preocupantes na Universidade em temáticas presentes no Plano de Desenvolvimento Institucional da Universidade e que serão novamente discutidas a partir de 2018 na construção do novo PDI.

Minuta da Pauta

Foto Ronaldo Estevam/ACS
Foto Ronaldo Estevam/ACS

Notícias da Divisão de Orçamento

A Pró-Reitoria de Planejamento e Infraestrutura (PROPLAN) promoveu reunião para tratar do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2018. O primeiro dia de encontro ocorreu no dia 05/07 , no Campus Bagé, pela manhã, com as unidades da Reitoria e das Pró-Reitorias e, à tarde, com os gestores dos campi Jaguarão e Bagé. No dia 07/07, a reunião ocorreu no Campus Alegrete com os gestores de Alegrete, Livramento, São Borja, Itaqui, Uruguaiana e São Gabriel.

A reunião teve como objetivo padronizar as propostas do PLOA 2018. O Pró-Reitor Luís Hamilton, o chefe da Divisão de Orçamento José Paulo Fagundes e o chefe da Divisão de Planejamento Estratégico Rafael Sais estiveram presentes para apresentar a nova dinâmica de elaboração de propostas pelos campi e pelas unidades da reitoria. Essa dinâmica ajudará na formatação de uma proposta da Universidade mais próxima da realidade e com projeções segundo informações mais técnicas.
O PLOA 2018 ainda não foi iniciado pelo MEC, entretanto a PROPLAN tem envidado esforços para se adiantar e deixar a UNIPAMPA preparada para atender às solicitações do MEC dentro dos prazos que serão estabelecidos e não correr o risco de perder verba orçamentária por negligência ou imprecisão. O período de propostas deverá ser entre a última semana de julho e a primeira de agosto.

No último dia 14/07, foi feita a liberação da segunda parcela da Matriz de Custeio dos campi para o segundo semestre de 2017. Os campi que utilizaram 75% dos recursos da primeira parcela foram atendidos no dia 14 e os que ainda estão com saldo terão sua liberação assim que atingirem os limites.

Notícias da Coordenadoria de Manutenção

Semana passada, de 3 a 7 de julho,  foram realizados os  encaminhamentos dos processos de renovação dos contratos nº 12-2013 de Thyssen Krupp e  nº 13-2013 de Atlas Schindler, ambos referentes à manutenção de elevadores.

No dia 6 de julho foi realizada a publicação no Diário Oficial da União do contrato nº 09-2017 de Manutenção de Extintores – Campus Dom Pedrito e de Adequação de PPCI – Campus Santana do Livramento.